Barbeito em novas aventuras

Barbeito em novas aventuras

Joao Paulo Martins

“A tradição secular da Madeira como produtora de vinhos generosos fez com que os vinhos tranquilos se quedassem sempre em plano muito secundário. De entre as várias castas brancas da ilha a Verdelho acabou por se destacar como sendo a mais polivalente quer para vinhos generosos quer para brancos secos. É assim a casta branca mais plantada na ilha e é com ela que alguns pequenos produtores fazem o seu branco, sobretudo na adega de São Vicente, ao norte da ilha, onde todos (mas cada um por si) elaboram o seu vinho. As grandes casas, como a Madeira Wine Company e, mais recentemente, a Barbeito, começaram também a fazer Verdelho branco seco, tirando partido das características do solo e clima que geram vinhos diferentes e muito personalizados. O consumidor está assim a descobrir uma “nova“ Madeira de onde podem ainda surgir vinhos que nos surpreendem. E, a seguir aos brancos, surgiram os rosés e tb outras castas, tudo a dizer que temos de estar alerta sobre o que por ali se está a inovar.”

banner-portugal2020